Quem sou eu

Minha foto
São Caetano do Sul, São Paulo, Brazil
QUEM SOU EU? ... Artesã, meio autodidata. Corinthiana. Apaixonadíssima por artes e artesanato, casada com um super-maridão, mãe de 3 meninos maravilhosos. Dona de uma imaginação produtiva, inventiva e criadora, sempre sonhei em fazer da arte minha profissão. Criei este blog para compartilhar minhas obras e tantas outras maravilhas que encontrar por aí...

Introdução

PARABÉNS!!

Você acaba de entrar no Vida de Rata, o melhor blog do mundo, segundo minha mãe! RSRSRS...

Embarque no meu mundo particular, nos meus domínios, onde tudo o que quero é possível, aqui você vai encontrar o mundo de uma dona de casa louca, mas com muito glamour, vai viver comigo meu passado, meu presente e meu futuro, vai participar dos meus problemas, das minhas tempestades em copos d’ àgua, vai conhecer minhas decisões, opiniões, meus sonhos, minhas loucuras, minhas dúvidas e minhas bobeiras, verá que alguns dos meus dias são cinzas e nublados em compensação outros são multicoloridos...

Aqui na minha toca, você pode comentar, opinar, criticar, concordar ou discordar, (só não vale ofender), isso não significa que vou mudar de opinião ou atitude, sou teimosa, determinada, persistente, metódica, obstinada, contudo, também posso ser mutável, mas isso, só acontece por mim mesma, não mudo por nada, nem por ninguém. Cabeça dura, eu¿!¿...

Falo e faço sempre o que quero e o que penso, sem medo do que os outros vão dizer, já foi o tempo em que a opinião alheia, me incomodava. Já me senti o patinho feio, já fui Cinderela, agora sou uma pacata Rainha do lar, criando sua grande e amada prole.

Apaixonada por animais, ligada na leitura e na escrita, observadora e tagarela, contadora de histórias, às vezes, a minha se mistura ao texto, outras são meramente opiniões sobre aquilo que vejo e sinto, curiosa e inventiva, louca pela família, extravagante até a raiz, e simples de coração, é assim que me vejo.

Acho que o nome Rata, me cai bem! Por quê¿

Ora...porquê sim!!

Veja você mesmo, não se acanhe, entre e sinta-se à vontade, seja muito bem vindo!

As páginas da minha vida o aguardam de portas abertas !

Dona Rata

"Eu me amo, não posso mais viver sem mim"

"Eu me amo, não posso mais viver sem mim"
EU ?! EGOCÊNTRICA ??!! ...

SIMONE AUDREI /Dona Rata

SIMONE - Origem: Hebraico Significado: aquela que ouve. AUDREI - Origem: Teutônico Significado: diminutivo de Alda, que significa: velha, sábia e rica.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

"SER UMA MULHER MASCULINA, NÃO FERE O MEU LADO FEMININO..."



Calma! Nada tem a ver com homossexualidade!
Mas, não é de hoje que acho que tenho um lado masculino, o desenvolvimento deste meu lado, e em alguns casos até a predominância dele (que descobri através de pesquisas, que é cientificamente chamado de ANIMUS), não interfere de forma alguma na minha sexualidade.


Quem me vê caminhando por aí, jura que sou tão feminina e delicada quanto a boneca Barbie, sou extremamente vaidosa, adoro me arrumar, me cuidar, estar sempre cheirosa, me sentir bonita e sensual, mas adicionados a minha personalidade, não posso negar, que estão algumas características inerentes ao sexo oposto.


Sempre me senti uma mulher de alma masculina, desde a infância, não era como as outras meninas, detestava ser um bibelô, usar vestidinhos de babadinhos cor de rosa, lacinhos e frufrus, preferia um camisetão, short e pés no chão. Não que não brincasse com bonecas e panelinhas, mas adorava viver dependurada nos galhos das árvores, correr atrás das galinhas, fazer guerra de mamonas no campinho, escorregar no morro com papelão, andar de bicicleta, patins, patinete, velotrol e afins, jogar futebol, meninos contra meninas, participar das competições de cuspe e braço de ferro com os meninos, empinar pipas ...  e voltar para casa ao entardecer com as canelas roxas, os joelhos ralados e os pés encardidos. 


Nunca fui protegida pelos meus pais por ser menina, não se preocupavam , pois sabiam que resolvia tudo, e assim era! Meus conflitos sempre dei conta sozinha, e era eu quem cuidava, defendia e protegia meu irmão, saia no braço com os moleques se necessário e apesar de pequenina e aparência delicada, era uma fera. Ninguém podia comigo! Meu apelido era cyborguinho...


Quando adolescente, o lado masculino também sempre esteve presente, continuei compartilhando características que podem ser consideradas masculinas.
Sempre questionei os valores patriarcais. Rebelde, sempre fui eu mesma, independente, com meu jeito, minhas características, pensando e agindo por mim mesma, brigando pela minha liberdade. ela nunca me assustou!


Nunca me dobrei ao machismo de meu pai, as suas regras e imposições. sempre enfrentei a vida de frente, guerreira, lutadora, batalhadora, teimosa, dominadora, forte, capaz, decidida, sem pudor ... nunca permiti que ninguém dirigisse minha vida, me dissesse o que fazer, mantive as rédeas  e sempre tive competência para a vida.


Nunca fui como todas, sempre tomava a iniciativa de tudo, sempre fui atrás do que e de quem queria, sempre competitiva, impetuosa, eficiente, exigente, determinada, não gosto de perder, quando entro é pra ganhar, nunca fui frágil, detesto mostrar carências e melindres, não gosto de derramar lágrimas em público.


 Não desisto nunca, não sou de mandar recados, eu mesmo dou, sou transparente, assumo o que faço e o que digo, se me provocar, aguente, eu encaro, desço do salto, rodo a baiana, puxo a peixeira, desço o braço, dentro de mim mora um animal feroz, que se defende, defende sua prole e seu território com unhas e dentes.


Me aproprio de elementos do universo masculino, sou do tipo "eu posso sozinha", faço inúmeros serviços ditos masculinos, lixo e pinto paredes, passo massa, faço reboque, desentupo canos, carrego móveis, troco a novela pelo futebol, o romance pelo suspense, minha cor preferida é o preto, adoro carros, adoro dirigir, adoro beber, assistir jogos de futebol no campo, xingar o juiz, discutir futebol, falar bobagem, se tivesse que praticar um esporte, com certeza seria boxe, quando jovem nunca tive pudor com sexo casual, falo de sexo abertamente, sempre adorei observar as formas anatômicas masculinas, sempre tive a libido elevada, nunca me importei com a opinião alheia. Até minha profissão assustava um pouco, apesar de formada em Letras, larguei tudo e fui trabalhar com venda de caminhões. Meu filho mais velho, às vezes me perguntava porque eu não era como as outras mães, porque eu não assistia novelas ao invés de jogos e programas esportivos. 
Detesto assistir jogos de futebol ao lado das mulheres, elas me atrapalham, querem conversar, eu quero assistir.


Não sou de atitudes  delicadas e meigas, não gosto de demonstrar sentimentos, não sou melosa, sou meio brucutu, distribuo "patadas" com facilidade, tenho um jeito meio estúpido de ser.
Minha aparência doce, não condiz com muitas das minhas atitudes... "Paraíba masculina, mulher macho, sim senhor..."


Fiz recentemente um teste na net, a pergunta era: Você é um homem afeminado ou uma mulher macho? http://www.naosalvo.com.br/vc/voce-e-um-homem-afeminado-ou-uma-mulher-macho-faca-o-teste/
O resultado não me surpreendeu, meu cérebro é masculino, apesar de habitar um corpo feminino.


Durante minhas leituras sobre mulheres de alma masculina, descobri o "hermafroditismo cerebral", desconfio que seja aí, onde me encaixo, esse é só mais um lado ma minha multifacetada personalidade. RSRSR...


Só para constar, também tenho uma gata com alma de cachorro, ela é um barato!


E você, pensa como mulher ou como homem?

7 comentários:

  1. Atualmente é absolutamente normal nos dias de hoje e assim será cada vez mais a mulher participar, interagir, sugestionar, enfim, coisas que antes eram de exclusividade masculina, hoje mais que nunca a mulher em muitas está inserida. Como muito bem você disse, isso não tem nada com opção sexual, em absoluto, é apenas a mulher se mostrando tão capaz quanto o homem. Em vários setores da sociedade já é assim. O futebol é uma dessas evidências. Um grande beijo no seu coração minha querida. Vi você me seguir, muita gente me segue, nem todos despertam meu interesse, seu blog e seu jeito de escrever e descrever as coisas, muito me despertou atenção. Me permita segui-la. Um grande beijo no seu coração

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Adorei!
    Esse lado, realmente, nada tem a ver com falta de feminilidade. Faz parte da personalidade. Não adianta educar uma criança para desenvolver esse ou aquele lado. As tendências surgem, naturalmente. E ajudam muito nessa vida.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Acho que sou uma mulher com alma de homem, porque o meu jeito de encarar a vida e os relacionamentos é bem masculino, mas também sou feminina no jeito de ser. De qualquer maneira ainda fico me perguntando quem inventou fazer unha, tirar cuticula, odeio... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Não posso ver o teste que tenho que fazer.

    Fui lá fiz e a resposta era o esperado, meu cerebro é misto, meio masculino, meio feminino,(resultado 10) por isso sou essa contradição ambulante... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. É isso ai... A figura interior de mulher contida num homem e a figura de homem atuando na psique de uma mulher, anima e animus, já foi tema aprofundado pelo C.Jung. Somos assim, masculino/feminino e vice versa. Como diz naquela música da Maria Rita, às vezes, quando necessáio "sou mais macho que muito homem". rs* Adorei o texto! Beijos e ótimo domingo! A.

    ResponderExcluir
  6. Simone, fiquei muito emocionada até agora em saber que pode ser útil ao seu filho meu texto :)

    Quanto ao seu texto, adorei o título e acho que todas nós mulheres temos lá nosso lado masculino na alma. Gostei muito daqui, vou colocar seu blog lá nas minhas listas para poder sempre vir ler ;)

    bjokitas com carinho!

    ResponderExcluir
  7. Desde ontem tava tentando só hoje consegui abrir o teste... meu resultado foi 11 diz que eu tenho o cérebro feminino.
    Pareço em algumas coisas com vc, sou meio fora do convencional, acho que tô no meio a meio, pra certas coisas sou bem homem, pra outras sou uma mulherzinha!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir